Páginas

sábado, 20 de setembro de 2014

O Xadrez em Serena





O livro Serena (Ian McEwan, 2012) traz como protagonista uma moça que " ... era matemática, ex-enxadrista e (...) que precisava de consolo".

O xadrez é citado apenas poucas vezes, quando, por exemplo, a narradora relembra seus tempos como capitã da equipe de xadrez de sua escola.

Certamente o livro não seria assunto deste blog não fosse por outa passagem, talvez a última a mencionar o xadrez, quando Serena está sendo entrevistada para uma vaga burocrática no serviço secreto britânico:
"... apliquei ao meu autorretrato uma demãozinha de enxadrismo, sem mencionar que não jogava havia três anos. Ele me perguntou se eu conhecia o final da partida entre Zilber e Tal em 1958. Eu não conhecia, mas podia muito bem falar da famosa posição de Saavedra."
Assim como Serena, eu não conhecia a partida de Tal, mas lembrava de já ter visto a posição de Saavedra. Quando li Serena, eu já havia iniciado a série sobre posições famosas e logo achei que poderia ser uma boa candidata. Fui atrás de conhecer a história da partida e atestar a fama da posição (tinha que ser famosa, para aparecer assim, nominalmente, numa obra literária). Infelizmente, nos dois livros de Tal que consultei não se menciona a partida, e na internet há pouca coisa. 

A referência mais esclarecedora foi no site chess.com, onde há uma página com a posição e fala-se que é oriunda da "clássica partida" entre Zilber e Tal em 1958. Em seguida, pede-se ao leitor que encontre a ideia vencedora. Segue a posição mostrada no chess.com:

Zilber - Tal, 1958
Posição após 42. ... Rg4.
Não vou me arriscar a dizer que a posição acima é que confere fama à partida, ou se é este o final a que se referiu o autor, mas foi o melhor que pude apurar. Outra fonte de informação seriam os comentários à partida que alguns internautas fazem no site chessgames.com. Mas lá não houve grande ajuda.

Um dos poucos comentários diz que Zilber foi caracterizado no filme Lances Inocentes, sendo o senhor que colocou uma placa numa mesa de xadrez no Washington Square Park dizendo que venceu Tal em 1953 e cobrando 5 dólares por uma foto ou uma partida rápida:

Cena de Lances Inocentes (1993)
Porém, no chessgames.com não consta nenhuma vitória de Zilber contra Tal em 1953 (houve duas vitórias, uma em 1952 e outra em 1958 - esta que foi citada em Serena). Por outro lado, é praticamente certo que Zilber era frequentador das mesas de xadrez do Washington Square Park na década de 1980, e provavelmente, no filme, apenas houve erro da data da vitória.

A partir do diagrama acima, Zilber venceu Tal com as seguintes jogadas: 43. Te7 Rf5 44. Tf7 Td6 45. Bc5 Tf6 46. Tf6 Rf6 47. Rf3 Rf5 48. Bf8 Rg6 49. Rg4 h5 50. Rf3 Rf5 51. Be7 g4 52. Re3 Re6 53. Bd8 Re5 54. Bh4 1 - 0.

Para completar, a posição de Saavedra (como Ruy Lopez, também um padre ) é um belo estudo no qual Rei e Peão vencem Rei e Torre:

Estudo de Saavedra. Brancas jogam e ganham.
A sequência vencedora é: 1. c7 Td6+ 2. Rb5 Td5+ 3. Rb4 Td4+ 4. Rb3 Td3+ 5. Rc2 Td4! (um último recurso das negras) 6. c8 = T!! (não 6. c8 = D, pois seguiria 6. ... Tc4+ 7. Dc4 e empate por afogamento do Rei negro) 6. ... Ta4 7. Rb3 com ameaça de mate e da torre ao mesmo tempo.

As duas posições são, portanto, bastante distintas. A de Saavedra é indiscutivelmente famosa, a outra pede mais pesquisa, mas talvez ainda renda uma postagem aqui, afinal, derrotas de campeões mundiais sempre dão no que falar!

3 comentários:

Francisco J. A. de Aquino disse...

Como sempre, uma excelente postagem!

Paulo Vilela disse...

Ótimo post! Parabéns!

Milena Frota disse...

Tenho muito orgulho de você!
Te amo!