sábado, 20 de julho de 2013

LBX em 10 perguntas




O incansável AF Ari Maia está a frente de um novo movimento para o Xadrez nacional, a Liga Brasileira de Xadrez (LBX). Abaixo, eles expõe algumas das principais propostas e esclarece alguns pontos.

Algumas perguntas e respostas sobre a Liga Brasileira de Xadrez (AF Ari Maia Jr.)

1. A Liga Brasileira de Xadrez irá organizar torneios com rating CBX/FIDE? Não. Serão dois sistemas diferentes. O rating inicial de quem tiver rating FIDE superior a 1900, será o próprio Rating FIDE; os demais terão rating inicial na Liga no valor de 1900. Mesmo para os que iniciem com rating FIDE, o próximo rating, após o torneio será o da Liga, de forma independente.

2. Quais as taxas eu tenho que pagar para entrar na Liga? Nenhuma até 1º de janeiro de 2014. Do período compreendido entre a fundação e essa data, as taxas passarão por um amplo processo de discussão. As taxas serão as que a própria comunidade determinar. Nossa proposta inicial é que árbitros e organizadores não paguem taxas para arbitrar e organizar, pois eles são os fomentadores dos torneios e tem que ser incentivados, em vez de taxados para fazer xadrez no Brasil.

3. Posso fazer parte da CBX e LBX ao mesmo tempo? Pode e deve. Não estamos criando a LBX para acabar com a CBX. O problema da CBX está no atual grupo que se encastelou na entidade, sustentada por um sistema carcomido de eleição, em que Federações, comandadas por dirigentes reacionários, não querem mudar o xadrez brasileiro. Quando a CBX mudar e promover a democracia no xadrez brasileiro, a LBX será uma importante aliada. Quando a CBX faz torneios, o xadrez ganha. Com duas entidades fazendo, o xadrez ganha muito mais

4. Terei um documento de identificação nacional, quando entrar na LBX? Sim. A Carteira do Enxadrista será implantada em nível nacional. Na carteira aparecerão as informações básicas: nome do jogador, ID do jogador, data de nascimento e data de vencimento da anuidade.

5. No atual sistema de pagamento da CBX a minha anuidade vence sempre no 1º dia do ano. Como será o sistema da LBX? Nossa proposta é que a anuidade vença após um ano de paga. Vamos dar um exemplo: um jogador pagou a sua 1ª anuidade LBX no dia 4 de janeiro de 2014. ela só vencerá 4 de janeiro de 2015. Digamos que esse jogador não pagou a sua próxima anuidade na data do vencimento e deixou para pagar no dia 15 de março de 2015, no dia da participação de seu primeiro evento de 2015. A sua anuidade só vencerá, após paga, no dia 15 de março de 2016.

6. Quem vai votar nas decisões da LBX? Todos os filiados maiores de 16 anos, mediante sufrágio direto. Vamos criar no nosso website mecanismos de participação virtual, de modo que o enxadrista do mais distante rincão do Brasil possa votar diretamente nas propostas ou dirigentes por meio da internet, com a sua senha secreta (título de eleitor).

7. Quem poderá ser votado? Todos os maiores de 18 anos que se candidatarem.

8. Há exceção? Sim, a primeira eleição será feita em uma Assembleia eleitoral em um lugar físico no Brasil. Em breve, divulgaremos o local e data. Todos já estão de antemão, convidados. Essa primeira diretoria terá o mandato de apenas 1 ano, pois se trata de uma gestão provisória. A nossa proposta é que o mandato seja de no máximo 2 anos, com opção de uma única recondução.

9. O "lado de lá" pode retaliar jogadores, árbitros ou organizadores? Não podemos responder, mas pelo prática que todos conhecem, é possível que isso ocorra. Do "lado de cá" não será permitido qualquer tipo de retaliação contra qualquer pessoa que incentive o jogo do xadrez e sua prática. O novo mundo depende de novas práticas. O tempo de perseguição, que ficou lá atrás na história do Brasil, só sobrevive nas entidades do xadrez brasileiro por omissão dos seus praticantes ou pela tentativa desesperada dos dirigentes em permanecer no poder.

10. Clubes e Federações poderão se filiar à Liga Brasileira de Xadrez? Não. A Liga tem como princípio basilar a democracia direta dos jogadores com a entidade. Os clubes e Federações poderão figurar como parceiros. Os parceiros serão pessoas físicas e jurídicas que resolveram fazer torneios pela LBX e usar o nosso rating. Ademais, os parceiros divulgarão a nossa luta nos estados e municípios do Brasil. Mas filiado mesmo, só pessoas, de carne e osso. Nesse sentido, Federações que hoje compõe o quadro eleitoral da CBX poderão entrar como parceiros da LBX, naturalmente

Nenhum comentário: