sábado, 16 de fevereiro de 2013

Um pouco de xadrez rápido na ADX sempre é bom




Voltando aos torneios rápidos da ADX, após longa ausência, encontro sempre a calorosa acolhida do clã Damasceno, além dos demais companheiros do xadrez, sempre prontos para uma partida.

Até a edição nº 373, o torneio rápido das quintas-feiras estava sendo jogado em seis rodadas com 14 min KO. A partir da semana que se inicia em 17/fev próximo, o torneio passará ao curioso formato em 7 rodadas com cadência regressiva: as três primeiras rodadas com 14 min KO, seguidas de 2 rodadas com 10 min KO e, finalmente, mais 2 rodadas com 5 min KO. Vai ser interessante!

Voltando ao torneio relâmpago nº 373, alcancei posições interessantes em quase todas as partidas, algumas delas eu gostaria de compartilhar aqui.

Na segunda rodada, após perder a primeira partida por lance impossível numa posição provavelmente empatada, eu me vejo de negras na seguinte posição, na qual existe um arremate tático imediato:
Negras jogam e ganham
Na rodada seguinte, a terceira, consigo (de brancas) uma posição estrategicamente bem montada, mas aí a mão foi mais rápida que a razão, e dessa vez a tática me faltou.

Posição após 1. ... f5
A posição acima foi alcançada após o lance negro 1. … f5 e eu segui com o péssimo 2. exf5?? perdendo uma torre sem compensação. A retirada do bispo para c2 seria suficiente para manter a vantagem e a forte pressão sobre a posição negra.

Com apenas 1 ponto na metade do torneio, eu já não pensava mais em fazer muita coisa, mas ganhei a partida da quarta rodada, de negras, num final de cavalos. Em seguida, “herdei” o ponto após estar perdido na quinta rodada. Terminei enfrentando (com peças brancas) o líder da competição, que estava invicto, na ultima rodada. Alcançamos uma posição muito interessante, na qual uma das variantes trazia um raro mate por xeque duplo descoberto:

Posição após 1. Da2
As negras esperavam agora jogar 1. … Cc3, porém perceberam estar impossibilitadas de fazer esse lance devido ao mate que seguiria com 2. Te8++. A dama faz xeque desde a2, a torre desde e8, e só um movimento de rei para uma casa segura poderia parar ambos os xeques, mas essa casa não existe na posição acima. Assim, as negras tiveram que ceder o cavalo de d5, e as brancas acabaram vencendo.

Terminei com 4 pontos, em segundo, e acabou sendo um torneio muito animador para quem estava há alguns meses afastado dos tabuleiros.

Átila Damasceno (campeão), Rewbenio (vice)
Semana que vem vou conferir o torneio no formato novo, espero que posições interessantes voltem a aparecer, e que eu não deixe minhas torres pelo caminho, nem me permita fazer lances impossíveis.

Nenhum comentário: