Páginas

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Por que 'Lances Quase Inocentes'?




Muitas vezes me perguntam sobre a escolha do nome deste blog. Fora dos círculos enxadrísticos fica um nome meio estranho mesmo, aliás, pouco tem a ver com xadrez, à primeira vista. Porém, quase todos que jogam ou jogaram xadrez, logo percebem a associação.




Em 1993, lançaram um filme muito bom sobre xadrez, chamado “Lances Inocentes” na versão em português do título, mas que no original se chama “Searching For Bobby Fischer” (Procurando por Bobby Fischer).

Trata-se da história real dum garoto americano, Joshua Waitzkin, que mostra um incomum talento para o jogo de xadrez, apesar de nenhum incentivo aparente em casa, já que seus pais não jogavam. E muitos passam a apostar nele como o próximo Bobby Fischer.

Lá nos Estados Unidos, que foi hegemônico no xadrez mundial na década de 1930, o xadrez só foi redescoberto pelas massas após o fenômeno Bobby Fischer, o excêntrico e genial grande mestre que em 1972 se tornou o primeiro ocidental a se tornar campeão mundial, após longo QR domínio soviético sobre o jogo. Só que, depois disso, Fischer desapareceu do mapa, por assim dizer. Não jogou mais torneios, nem partidas sérias, não aceitou defender seu título contra o novo desafiante oficial oriundo dos duríssimos torneios classificatórios, o soviético Anatoly Karpov, em 1975, e deixou de ser o campeão oficial desde então. Fischer abandonou este mundo em 2008, curiosamente, aos 64 anos de idade.

Assim, após provar do gosto da vitória, e ver um aumento súbito no número de praticantes do jogo, o xadrez dos Estados Unidos se viu numa busca tácita daquele que seria o próximo Fischer, daí o nome original do filme.

O título em português capta outra faceta da história, que mostra um menino que, apesar de talentoso, diferencia-se do ídolo de seu país, por ser quase bondoso com seus adversários, apesar de vencer quase todos.

O garoto passa certa inocência quando joga, um estilo ainda não maculado pelos vícios de anos de torneios, pela ânsia de ganho de pontos de rating e títulos. O xadrez, para ele, ainda se mostra como é: o maravilhoso mundo de descobertas, um fim e não um meio, um pouco da luz que nos é dada a enxergar em meio a tanta escuridão.

Fica a dica: quem não viu, procure ver!

2 comentários:

Jhony Bill da Silveira disse...

Oi rewbenio, aqui é o Jhony bill de Curitiba pr.
Gostaria de saber se você tem o filme Lances inocentes
Tem aquele ' O ultimo lance ' que também é muito bacana.
aguardo resposta.
Jhonybill@live.com

Kasé disse...

Muito bacana a explicação, Rewbenio. Fiquei com vontade de ver o filme!